quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

É PRECISO SABER VIVER

 VIDA NOVA VIDA


Tão logo te foste, pus-me a andar pela casa a busca de coisas esquecidas. Deixaste as torneiras abertas, a água jorrando; as luzes todas acesas; a porta da geladeira entreaberta; uma chaleira com água no fogo; a cadeira onde costumavas sentar afastada da mesa; o som ligado, rodando o CD que tanto gostavas, no modo "Loop"; a porta da rua deschaveada. Mas, não sei por que, aquilo não me incomodava. O que me incomodava, mesmo - e era só um pouco - era a espera, pois sabia que voltavas, entendia teus sinais, teu jeito, tuas manias.
E voltaste, mesmo. Entraste sem bater, conferiste a geladeira, aproveitaste a água quente, sentaste no teu lugar preferido. E ficamos por horas e horas conversando coisas bobas e lembrando da vida. E isso repetiu-se por vezes e vezes. E eu até que achava bom.
Um dia, aquilo começou a me incomodar. Fechei as torneiras; fechei a porta da geladeira; apaguei as luzes, deixando acesa só a que eu precisava; reposicionei as cadeiras - e foi me dando uma vontade de trocar tudo de lugar!; troquei o CD por um que eu gostava; apaguei o fogo e guardei a chaleira; chaveei a porta; não te esperei.
Quando voltaste, estranhaste a porta fechada. Mas tinhas as chaves. E entraste. Abriste a geladeira, as torneiras, botaste água na chaleira e a chaleira no fogo, não reconheceste a sala, te incomodaste com a música que tocava. Chamaste-me a atenção. E eu não entendi teu gesto, não te reconheci, parecias uma estranha - mas, ainda assim, sentia que gostava muito de ti, e não te retruquei. Porém, assim que saíste, desfiz tudo o que tinhas feito na minha casa: mudei os móveis de lugar; joguei fora algumas coisas; saí e comprei outras, que há tempos eu gostava; botei para tocar uma música nova; senti-me feliz.
Da próxima vez que voltares, vou te explicar que gosto muito, muito, mas muito, mesmo, de ti - mas vou te pedir, educadamente, que me entregues as chaves.

João A. Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...