sexta-feira, 1 de março de 2013

BIBELÔ - POESIA


O ruído do teu olhar
tirou-me o sono:
cri-cri de desejos
e promessas
que jamais serão cumpridas?

O roçar da tua passagem
arrepiou-me os pêlos,
deu-me água na boca,
arranhou-me os olhos.

Oh, não fales, não digas,
não pronuncies palavra
alguma!

Senão estraga!

Autista Baptista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...