quarta-feira, 23 de março de 2011

SEM AMOR, EU NADA SERIA


Às vezes nos iludimos, pensando que para termos uma vida boa e estável basta-nos termos uma renda segura. O amor virá como conseqüência do nosso sucesso no campo financeiro.
Nos iludimos pensando que para atrairmos um amor precisamos, antes, colocar-mo-nos num pedestal, em situação invejável, para, assim sermos notados, admirados e, portanto, ambicionados.
Às vezes nos iludimos pensando que agindo assim, nossa busca de amor se tornará mais fácil, pois serão tantos os "oferecimentos" que poderemos escolher confortávelmente qual aquele que melhor nos serve.
Nos esquecemos, no entanto, que o amor, segundo a concepção do amor romântico, que é a que admito como mais lógica, real e satisfatória, não vem da escolha, mas do acaso, do inesperado. E vem na pessoa, na situação, no momento mais surpreendente. Justamente quando não estávamos preparados para recebê-lo. Ou não esperávamos mais encontrá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...