quarta-feira, 7 de julho de 2010

PENSAMENTE MALDITA

De Ente Maldito

Na frente da escola, no horário de saída do curso noturno, ansiosos, os familiares de Autista Baptista esperavam-no para felicitar-lhe pela mais recente conquista: a conclusão no curso de EJA.
Ostentando uma gigantesca faixa, de fundo branco e letras vermelhas, o saudavam:

PARABÉNS PELA VITÓRIA! EJA SABIA!

Autista saiu da escola, mas não reparou na presença dos familiares. Estes também não perceberam a sua saída. Voltou para casa alheio ao que se passasva ao seu redor, como era do seu estilo.
Já era madrugada quando a polícia foi chamada para averiguar o que fazia aquele grupo de pessoas, andando de um lado para o outro, em frente à escola.
Segundo relato do guarda-noturno, por vezes o grupo se dispersava, alguns iam para um lado, outros para outro, alguns permaneciam no mesmo lugar, outros chegavam a caminhar até o fim da rua. Pareciam sonâmbulos. Depois se reagrupavam e, por vezes, cumprimentavam-se como se não se vissem há tempos. Em algumas ocasiões, mais de uma vez.
Quando questionados sobre o que faziam ali, àquela hora, com aquela faixa enorme, ninguém sabia explicar. Alguém chegou a argumentar que sequer conheciam a tal da Vitória.
Então, jogaram a faixa numa lixeira próxima e decidiram ir embora. Cada um para um lado, apesar de morarem todos juntos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...