sábado, 10 de outubro de 2009

Poesia homosexual existe?

E lá vem o Salim Muleke, a mil pelo Brasil, querendo poetar.
Então vamos deixar ele falar.
Fala Salim!

TUA BOCA

Tua boca parecia uma gaivota
voando, alta,
em busca de alimento.

Tua boca devorava
meus pensamentos - aos poucos,
toda vez que vinham à tona...

Tua boca despudoradamente exposta e bela
pousada num rosto de barba bem feita...
Ah, mas tímido e estúpido como eu era
deixei-te fugir, gaivota perfeita.

Fôsses hoje presença
e não, saudade,
minha boca seria o peixe
que devorarias à vontade!

Mas, ah, Salim! Se revelando, rapaz? É isso aí, Muleke, bota pra ferver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...