sábado, 17 de janeiro de 2009

SAUDADE!

Pois, é... Tô com saudade... Muita saudade... Saudade do quê? Não é "do quê", é "de quem". Saudade do meu grande amor. Sim, incrédulos, vivo um grande e (como não poderia deixar de ser) doloridíssimo amor. Putz, é f*&%@#! E, entre encontros e desencontros, chegamos a incalculável cifra de 23 anos de paixão e impossibilidades!
(Quem aposta R$ 1,00 que chegaremos aos 24?)
Não sei por que que grande amor dói tanto. Nâo era para ser assim. Quando estamos juntos, a vida fica toda fácil, cor de rosa, descomplicada... até o SPC (Seu Personal Controller) me esquece... O Banco Central me dá talão de cheques! (Cliente VIP - Very Insistent Person)... O mundo se torna todo maravilhoso. É como se todo mundo fosse parar de brigar, de se xingar, de se odiar, só porque nós existimos - e estamos juntos.
Só que a realidade não segue o nosso ritmo. A realidade, na real, não tá nem aí pra nóis. Nóis que se f@#$! O tempo não para! "Quer, quer; se não quer, tem quem quer!" E nóis querendo, querendo, querendo...
Mas, apesar de todos os contratempos, nóis temos seguido adiante. Se iremos conseguir, ou não, só o futuro dirá. Por enquanto, faço poesia.
Mais uma, para o meu lindo e único amor...

2 comentários:

  1. "Vê estas mãos, agora tão vivas e cheias de ti?
    Pois elas mesmas te mostrarão – quando voltares –
    as infinitas mortes que vivi!"

    Belíssimo..a dor da ausência paciente e dolorosamente cavando vincos sepulcrais..

    ResponderExcluir
  2. "Vê estas mãos, agora tão vivas e cheias de ti?
    Pois elas mesmas te mostrarão – quando voltares –
    as infinitas mortes que vivi!"
    -Belíssimo João..a dor da ausência cavando lenta e dolorosamente seus vincos sepulcrais..

    ResponderExcluir

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...