sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Depois que tu foste embora...


Por: Ente Maldito


“Para ti,
ó, estrela do meu último céu,
que me viu derramar
as lágrimas mais doloridas.”


A FALTA

Eu não sei por que, mas outro dia, de repente, de um momento para outro, assim, do nada, percebi como sinto a falta de você. De uma hora para outra, eu comecei a ver como as coisas ficam sem graça quando não estou com você, como fica sem sentido caminhar pela cidade e saber que não vou te encontrar; saber que vou chegar a algum lugar e você não vai estar lá, me esperando; saber que estou indo e você não está vindo.
Sabe essa coisa que dá quando a falta começa a doer? Cada vez eu sinto mais a falta de você. E como dói toda a vez. Qualquer dia eu vou pedir para você ficar, para você parar de doer. Qualquer dia eu vou pedir... E tomara que você me abrace, tomara que você não ria, tomara que você fique... Mas, mesmo se você não ficar, eu quero olhar bem dentro dos teus olhos; bem, bem, bem fundo, lá dentro dos teus olhos... E tomara que você me olhe, tomara que a minha voz não falte... porque eu quero te falar o que eu queria muito, mas muito mesmo, desde o outro dia, te dizer: “Ah, como dói a falta que eu sinto de você.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...