quarta-feira, 30 de maio de 2007

No Te Va Gustar


Em Porto Alegre há um bar bem legal de freqüentar para bater um papo, namorar, reunir os amigos, dar uma paquerada: o Antiquário, localizado na Cidade Baixa, na Lima e Silva. Neste bar, inclusive, estão expostos um monte de cacarecos que, se lhe interessar, você pode comprar. Os donos são uruguaios. E foi lá que, numa bela noite de lua, acompanhado da mulher mais linda do mundo, uma verdadeira visão do Paraíso, travei conhecimento com uma banda uruguaia mui buena. Perguntei o nome e o proprietário me respondeu: no te va gustar. Achei que ele estava de brincadeira, pois se eu tinha perguntado pelo nome da banda era, evidentemente, porque eu tinha gostado. Perguntei novamente e, novamente, ele me disse: no te va gustar. Aí eu me invoquei. Achei que o cara já estava passando dos limites. Perguntei uma terceira vez, agora de cara fechada e olhando fixo nos olhos do cara, e pensei: "Se esse camarada disser, mais uma vez, que eu não vou gostar da banda, ou de saber o nome dela, eu vou dar uma porrada na cara desse maluco." - "Como é o nome da banda?", "El nombre de la banda es No Te Va Gustar." Aaaaahhhh! Então caí na real: o nome da banda é que é No Te Va Gustar! Então, tá. Bah, eu tava pensando que tu tava tirando onda com a minha cara. Bueno, valeu, vou ver se consigo alguma coisa desses caras na internet.". Procurei e achei. E estou compartilhando com vocês. Os caras são muito bons, vale a pena mesmo. Abaixo, uma pequena cronologia histórica da No Te Va Gustar e, a seguir, os CDs que a banda já lançou.
Baixem, ouçam e aproveitem. Vocês não irão se arrepender.

A Banda

No te va Gustar é uma banda de rock uruguaio, integrada por Emiliano Brancciari (voz e guitarra), Mateo Moreno (baixo e coros), Pablo Abdala (bateria), Gonzalo Castex (percussão), Martin Gíl (trompete e coros), Denis Ramos (trompete), Mauricio Ortiz (sax tenor) e Marcel Curuchet (teclados).

História

A primeira formação de No Te Va Gustar (NTVG) remonta ao ano de 1994, quando a maioria de seus integrantes tinha cerca de 16 anos. Originalmente, um trio de baixo, guitarra e bateria. Entre os anos de 1996 e 1997, o som da banda evolui e se expande. Com a ampliação da percussão e a chegada de novos ritmos (reggae, candombe, salsa, ska, murga (uruguaia)), as raízes roqueiras originais se vêem enriquecidas e coloridas, sem perder seu predomínio.
Em 1998, já com um som formado e com um público atraído pela proposta renovadora do NTVG, o grupo obtém o primeiro lugar nos dois concursos destinados a bandas novas que se realizam nesse ano: o III Festival de la Canción de Montevideo, e o concurso organizado pela Comisión de la Juventud de la Intendencia Municipal de Montevideo. Durante o ano de 1999, a premiada banda continua percorrendo a maior parte dos palcos montevideanos, incluindo um tour por várias faculdades, entre os meses de março e maio.
No início de julho de 1999, o NTVG inicia a gravação de seu primeiro álbum: Solo de Noche, de forma totalmente independente, cujo lançamento se dá em dezembro desse ano. Durante o verão de 2000, a banda realiza um extenso tour pela costa oeste do Uruguai, incluindo Punta del Diablo, Valizas, Cabo Polonio, La Pedrera, La Paloma, Atlántida, El Pinar e Solymar. Em abril de 2000, o NTVG apresenta oficialmente Solo de Noche, na Sala Zitarrosa, de Montevidéu, com lotação esgotada.
Logo depois da apresentação deste disco, o grupo inicia um tour, que se extende até 2001, e que os levou a percorrer boa parte do interior do país. Nesse período, tocaram com vários artistas estrangeiros que visitavam o Uruguai, tais como Paralamas do Sucesso, Los Pericos e La Renga. Nessa mesma época, também, a banda realiza suas primeiras apresentações em Buenos Aires.
Durante a primeira metade de 2002, o NTVG se concentra no trabalho de produção e gravação de seu novo álbum. Para isso, eles viajam a Santiago do Chile e, com a produção artística de Mariano Pavez, gravam Este Fuerte Viento Que Sopla (Warner Chile/Bizarro Records). O disco é apresentado em 12 de outubro desse ano, em um Teatro de Verano repleto, dando início a um novo tour nacional da banda. A partir deste momento, a banda, já consolidada como um dos principais referenciais do rock uruguaio, inicia uma intensa agenda de shows, alcançando o Disco de Ouro em menos de seis meses do lançamento deste seu último trabalho.
2004 comença para o grupo com um tour pela costa argentina, compartilhando o palco com La Zurda e com uma das bandas mais fortes do momento, na vizinha do Prata, a Bersuit. Intensificam suas visitas à Argentina, tendo cada vez mais uma maior resposta do público. Se apresentam em La Plata e em vários bairros bonaerenses (Moron, Ramos Mejia, Lomas de Zamora, San Telmo).
Entre 15 de agosto e 20 de setembro, é gravado o terceiro disco no Del Cielito Records (estúdio-propiedade da Bersuit). Independentemente de tudo isto, durante 2004 continuaram percorrendo o interior do Uruguai, apresentando-se em Rivera, Salto, Tacuarembó, Mercedes, Sarandí Grande, Canelones, Tala, Pando, Rosario, Florida, Treinta y Tres, Melo, Rocha, San José, Paysandú, Migues.
Em 5 de março, apresentam, em Montevidéu, seu terceiro disco Aunque Cueste Ver el Sol, diante de mais de 10.000 pessoas. Este show foi registrado para sua futura edição em DVD, em fins de novembro de 2005.
No final de março, Aunque Cueste Ver el Sol é lançado simultaneamente na Argentina, Espanha, Alemanha, Suíça e Áustria. Em decorrência disso, no início de maio embarcam em seu primeiro tour europeu, apresentando-se em mas de 40 cidades, como por exemplo: Munique, Hamburgo, Bremen, Berlim, Viena, Berna, Basilea, Lucerna, Barcelona e Madrid, entre outras.

(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Edição extemporânea: Supremo)

Discografía

(OBSERVAÇÃO: Apenas a título de curiosidade, observem que a faixa que receberia o número 13 nunca é colocada. A numeração pula do 12 para o 14. Nos discos baixados, no entanto, todos trazem, no lugar desta faixa, apenas 4 segundos do mais puro silêncio. Nos arquivos acessados a partir deste Blog, esse silêncio foi retirado.)

- Clique no nome do CD para fazer o download -
(Links atualizados em 25/06/2010)

Solo de Noche (1999)












01. Dejame Bailar (03:24)
02. Nada Para Ver (03:56)
03. Nadie Duerme (01:54)
04. Yrigoyen (03:21)
05. Llevame Contigo (03:13)
06. No Era Cierto (03:33)
07. Quemala 03:09)
08. Yalala la la m m (03:17)
09. La Ciudad de los Pibes Sin Calma (03:35)
10. Via Volvé (02:56)
11. Sólo de Día (02:47)
12. A la Villa (00:33)
13. (00:00)
14. No se les Da (03:08)
15. Cosa Linda (04:56)

Este Fuerte Viento que Sopla (2002)











01. Como Brllaba Tu Alma (04:09)
02. Tenés Que Saltar (03:21)
03. La Única Voz (05:21)
04. Machete (03:47)
05. Te Voy a Llevar (04:34)
06. Padre de la Patria (04:36)
07. Me Cuesta Creer (04:33)
08. Clara (04:10)
09. La Soledad (05:16)
10. No Hay Dolor (04:52)
11. Te Quiero Más (02:12)
12. Mucho Más Feliz (02:45)
13. (00:00)
14. Más Mejor (03:22)
15. No Necesito Nada (04:24)

Aunque Cueste Ver el Sol (2004)












01. Solo (04:35)
02. No Te Quiero Acá (03:22)
03. Verte Reír (04:24)
04. Ya Entendí (04:04)
05. Al Vacío (04:21)
06. Cielo de Un Solo Color (04:02)
07. Revolución (05:11)
08. Difícil (04:20)
09. Voces del Tiempo (04:18)
10. Fueron (03:56)
11. Voy (04:24)
12. Ni Uno Suelto (02:46)
13. (00:00)
14. No Llegas a Mi (02:41)
15. Adiós (04:22)

Todo Es Tan Inflamable (2006)












01. En La Cara (02:08)
02. Fuera de Control (03:30)
03. El Oficial (03:33)
04. Una Triste Melodia (04:07)
05. No lo Ves (03:34)
06. Pensar (03:20)
07. Eskimal (05:04)
08. Vivir Muriendo (03:44)
09. Simplesmente Yo (04:23)
10. Todo el Dia (02:29)
11. Ilegal (03:26)
12. Tirano (04:52)
13. (00:00)
14. Poco (04:13)
15. De Nada Sirve (03:41)

Um comentário:

  1. valeu cara!

    baixei todos os albuns.. realmente muito bons, principalmente se acompanhado de um Porteña gelada... heheehhe

    será que não consegue o link dos ultimos lançamentos??

    ResponderExcluir

Prezado visitante, seja bem-vindo. Os comentários aqui postados não são moderados, por isso, conto com a sua moderação.

Plugin Artigos Relacionados para WordPress, Blogger, ...